Revisitar

Há coisas em que não devemos ser excepção. Gostar de Liars é definitivamente uma delas. Seja pelo som mais directo de They Threw Us All in a Trench and Stuck a Monument on Top, o álbum de estreia, ou pelo experimentalismo de Drum’s Not Dead, ser do contra neste caso específico é muito pouco recomendável. Eu tenho andado um […]

Modernices

Mesmo que a música não fosse boa – e olhem que é -, creio que um único verso desta música dos Los Campesinos! bastaria para me conquistar: I’ll be ctrl-alt-deleting your face with no reservation Fiquem com o vídeo de “Death to Los Campesinos!”.

Como fazer uma mixtape – introdução

Desde miúdo que acho piada ao conceito de mixtape, à ideia de escolher um determinado número de canções e gravá-las com uma determinada ordem numa cassete (versão early 90′s), em CD (entretanto) ou simplesmente numa playlist (muito pós-2002). Obviamente, a cassete trouxe o termo “mixtape” e nós adoptámo-lo. Actualmente, divido-me entre o CD (quando a […]

Efeitos retroactivos

Estou a preparar uma visita ao catálogo completo de uma das minhas bandas favoritas do momento: The New Pornographers. Estou há mais de um ano a absorver (muito lentamente) a música deles. Não que tenham um som minimamente difícil. Foi porque não pegaram de estaca mas foram ficando por cá. Comecei por Challengers, o mais recente (de […]

A parte de cima do baú

No já longínquo ano de 2007, os Blonde Redhead lançaram um disco, 23, que foi recebido com simpatia pela maior parte da crítica e do público. Nunca com grande entusiasmo; apenas uma espécie de “isto é bonzinho, sim senhor”. A música de abertura, também ela intitulado “23″, foi a que mais se destacou na altura. Passei há pouco […]

Pelo menos, bater o pé

Apesar de já andarem por aí desde 2006, os ingleses The Ting Tingslançaram o seu primeiro álbum apenas há um mês. We Started Nothingestreou-se no primeiro lugar do top de vendas do Reino Unido. Aconteceu o mesmo com o excelente single “That’s Not My Name”, que me foi apresentado há uns dias e provocou boa impressão imediata.

Uma agulha num palheiro

São músicas como esta que fazem valer a pena as horas e horas de música boazinha que ouço. Desta feita, não a encontrei; veio parar-me às mãos. “Untitled 2″, dos Broken Social Scene, não está presente em nenhum álbum da banda nem no único de Kevin Drew, lançado o ano passado. Mas foi apresentada ao vivo […]