Skip to content

Etiqueta: Yo La Tengo

Yo La Tengo na Aula Magna: crónica de um resmungão

O concerto começou às nove e pouco e acabou à meia-noite. Pelo meio, muita boa música e um grande intervalo a separar as músicas calminhas das barulhentas. No palco, os ulmeiros traziam à memória de Ira Kaplan o clássico do terror Pesadelo em Elm Street, resumindo ironicamente (à melhor maneira indie, portanto) aquilo que os Yo La Tengo nos têm dado desde que nos começaram a dar música nos anos 80: uma sopa de referências e inspirações que os tornam únicos no panorama musical das últimas décadas.

Yo La Tengo não partiram guitarras mas foram excelentes

Confesso que não estava totalmente convencido de que assim seria mas o concerto dos Yo La Tengo na Aula Magna foi excelente. Esquizofrénicos q.b. – passam do pós-punk cheio de feedback à Sonic Youth para a mais leve pop do mundo sem grandes constrangimentos – e dotados de uma energia inesgotável, os Yo La Tengo demonstram porque é que, apesar de nunca terem sido um sucesso comercial, já andam nisto há mais de 25 anos e ninguém lhes pede que parem.

As canções populares de Yo La Tengo

Yo La Tengo - Popular Songs

Já lá vão umas semanas desde que os Yo La Tengo puseram na rua Popular Songs, o seu mais recente álbum. A carreira da banda é coerentemente irregular. Não conheço todos os álbuns deles mas, dos que conheço, nenhum é tão estável como Painful (e já lá vão uns 16 anos). É o meu favorito, de resto.

Pequenos pontos altos

Os Yo La Tengo são, para o bem e para o mal, uma banda indie. Não querem saber de grandes negócios e fazem o que lhes dá na real gana mas parecem ser naturalmente moderados, pelo que não são propriamente gente rebelde. Isto era para o bem. Para o mal: ninguém lhes liga grande coisa.