Skip to content

Etiqueta: Sun Kil Moon

Universal Themes, o quotidiano segundo os Sun Kil Moon

Sun Kil Moon - Universal Themes

Benjio estranho e belíssimo álbum editado pelos Sun Kil Moon no ano passado, foi aclamado pela crítica internacional (e considerado o melhor do ano por mim aqui no Ouve-se, já agora). Aproveitando a onda e profícuo como sempre, Mark Kozelek anunciou há algum tempo que o novo álbum dos Sun Kil Moon se chamaria Universal Themes e seria lançado em junho.

Gustavo

Mark Kozelek

Há meses que ando viciado numa música de Mark Kozelek. Aliás, graças aos últimos cinco anos, Mark Kozelek, Sun Kil Moon e Red House Painters são nomes já gastos nas andanças dos meus vícios musicais. Agora a culpada é provavelmente a canção mais insuspeita de todas: “Gustavo”.

Benji

Sun Kil Moon - Benji

Benji chegou-me aos ouvidos há uma semana.

Ando desde então à procura das palavras certas para descrever a hora e pouco de música que Mark Kozelek encaixou no mais recente álbum dos Sun Kil Moon.

Descobrir música por acaso

ESmith

No que a descobrir música diz respeito, tenho algumas técnicas mais ou menos bem definidas. Entre as várias ferramentas de descoberta que o Spotify disponibiliza, os artistas recomendados do Last.fm, as notícias e críticas dos principais sites de música e as recomendações feitas por amigos, acho que tenho uma rede bastante bem montada. Aliás, parece-me seguro dizer que só não conheço mais música porque sou um tanto ou quanto preguiçoso e tendo a tornar os meus artistas e bandas preferidos em objetos de obsessão.

Há, no entanto, uma ferramenta de descoberta musical que normalmente não identifico enquanto tal: o acaso. Bem sei que chamar-lhe ferramenta pode ser abusivo, mas deixem-me explorar o tema.

Assim fica difícil, Mark Kozelek

Sun-Kil-Moon-Among-The-Leaves

Quem me conhece já há muito perdeu a paciência para me ouvir falar de Sun Kil Moon, Red House Painters e/ou Mark Kozelek. Quem me conhece, aliás, já demonstra muito pouco interesse na música dele.

Quem não me conhece, não sabe nada disto mas, tendo em conta que escrevi um post sobre ele no final de 2010, outro passado uma semana (apropriadamente intitulado “O chato”) e depois passei o resto do ano a ouvir todos os discos e versões das músicas ao vivo… acho que consegue imaginar.

O chato

Mark Kozelek

Quando inicio um processo de descoberta de um artista, há dois caminhos possíveis: ou percebo que não quero saber assim tanto… ou quero tudo. Quero tudo – ouvir tudo, saber tudo, partilhar tudo – e transformo-me num valente chato. Por hipótese, entra um amigo no carro e pergunta, passados alguns minutos, se estamos a ouvir a mesma música em repeat. Estamos sim… e vamos continuar.